COMENTÁRIOS ANÔNIMOS

Em função do grande número de spam e mensagens ofensivas,
comentários anônimos infelizmente não são mais permitidos neste blog.

A respeito das críticas quanto à credibilidade das informações em nossos
artigos, vale notar que todos possuem referências bibliográficas.
Nosso principal objetivo é abordar assuntos que carecem de fontes seguras
na internet e ajudar na pesquisa de quem busca por eles.

Tipos de Góticos

.
• Old School

Este é o gótico tradicional, formado pela primeira geração dos anos de 1980. Muito influenciado pelo movimento punk, o old school faz uso de muito preto, maquiagem pesada, piercings, coturnos e jaquetas de couro. Assim como os adeptos do pós-punk (um meio termo entre o agressivo e o melancólico), abusam de penteados espetados com mechas em cores vibrantes e das jóias em prata.
Fãs de clássicos como The Sisters of Mercy, Bauhaus, Siouxsie and the Banshees e The Cure, acreditam que a atual cena gótica está morta e já não é mais a mesma.

• Medieval

Além do fascínio por construções antigas, como igrejas e cemitérios, o gótico medieval consiste em uma visão romântica deste período histórico tão sombrio. O canto gregoriano e a cultura celta são as maiores inspirações para as roupas simples e a pouca maquiagem; tanto os homens quanto as mulheres podem trazer os cabelos compridos, naturais - visto que durante a Idade Média e o Renascimento havia poucos ou nenhum método seguro de alisamento - e, por vezes, enfeitados com flores e pedrarias.
Em meio a espadas, machados e outras armas ornamentais, as bandas Dargaard e Dead can Dance são boas indicações.

• Vitoriano

Inspirado principalmente nos muitos anos (mais precisamente, 40) em que a Rainha Vitória vestiu-se somente com roupas pretas (desde a morte de seu marido, o Príncipe Albert, até o fim de sua vida), o gótico vitoriano procura resgatar a dignidade e a compostura da Inglaterra do século XIX. Corseletes, luvas, vestidos longos e armados, ternos, casacas, chapéus e bengalas - prezando sempre as rendas, os babados e bastante branco - figuram ao lado de uma pele imaculadamente pálida.
Prováveis leitores de Bram Stoker e Edgar Allan Poe, são ainda mais propensos ao teatro e à poesia; da ópera ao gothic rock, passando pela música clássica de Schubert e por bandas de darkwave, a norte-americana Rasputina é uma das mais apreciadas pelo gênero.

• Fetichista

Muito difundido nos anos de 1980, o fetish goth (como é chamado em inglês) transmite a idéia de explorar novas possibilidades e é um comportamento muito mais sexual do que propriamente social. Sensual e provocante, as roupas em couro e vinil são predominantemente de cunho sadomasoquista (S&M), utilizam-se de muito vermelho e costumam vir acompanhadas por todos os tipos de acessórios imagináveis, como algemas e coleiras - hábito inspirado na banda inglesa Bauhaus.
Quanto à música, a preferência é voltada para o new wave e para nomes que tragam traços da música eletrônica, como Depeche Mode.

• Vampírico

Baseados na lendária faixa Bela Lugosi's Dead, trilha sonora do longa The Hunger (Fome de Viver, 1983) gravada pelo Bauhaus, estes são os góticos que estão mais intimamente ligados ao culto do Vampirismo. Pálidos e aversos ao sol, tendem a ser pessoas divertidas, atraentes e amantes do famoso (e clichê) vinho tinto.
No cenário musical, a temática vampírica é recente e seu maior expoente é a banda italiana Theatres Des Vampires - pioneira do vampiric metal. Obras como Nosferatu e Drácula em suas dezenas de regravações, além dos livros da escritora norte-americana Anne Rice e do clássico Carmilla - A vampira de Karnstein (de Joseph Le Fanu), são as principais referências para este gênero.

• Deathrocker

Versão mais sombria do punk. As roupas rasgadas, acessórios e moicanos tornam praticamente impossível diferenciá-los como góticos à primeira vista; as bandas que ouvem - como Christian Death, Tragic Black e Alien Sex Fiend - são a única coisa que talvez facilite o seu reconhecimento.

• Industrial

Originalmente conhecidos como rivet heads (cabeças de prego, em inglês), não se consideram góticos e rejeitam o convívio com a cena. A grande maioria sequer tem interesse por algo relacionado à cultura, e talvez eles só sejam chamados de góticos porque suas roupas e CDs podem ser encontrados nas mesmas lojas.
O industrial é muito inspirado em produções como Matrix, podendo ser tido como uma versão mais militarizada do cyber-gótico. Luvas de couro, máscaras industriais e penteados retos sem muitos detalhes se referem a bandas como Throbbing Gristle (considerada pioneira do ramo), Rammstein, Nine Inch Nails e Terminal Choice - o mais puro industrial.

• Cyber

Muito diferente de todos os outros tipos de góticos, o cyber goth é uma cena puramente eletrônica e futurista. Cada vez mais populares e não muito apreciados pela cena tradicional, os cyber talvez só sejam chamados de góticos porque a sua música ainda soa um pouco depressiva em relação às outras.
Inspirada na ficção científica, sua aparência é uma grande confusão de pequenos acessórios cuja principal marca é a mistura de cores fluorescentes com o preto. Nos pés, plataformas altíssimas; nos cabelos, Dread Falls Cyberlox (feitos com fiação elétrica e um material chamado tubular crin) ou Foam Falls (feitos com EVA) que não deixam de chamar a atenção.
Dentro da música eletrônica, costumam ouvir muito EBM (Eletronic Body Music), Future Pop e Noise, embora haja os que preferem o bom e velho darkwave. Android Lust, Das Inch e Frant 242 são nomes que exemplificam bem o gênero.

• Babybat

Também chamados de wannabes (querer ser, em inglês) e de termos menos agradáveis, os babybats (bebês-morcego) nada mais são do que os adolescentes que estão descobrindo a cultura e a cena. Discriminados pela pouca idade e pela inexperiência, tendem a parecer mais bizarros e trevosos do que extravagantes.
Ainda influenciados pela falsa idéia que a mídia faz dos góticos, passam a ouvir Marilyn Manson, Him e Lacrimosa - esta última sendo o mais próximo da real ideologia que conseguem alcançar nesse estágio.

• Headbanger

Um metaleiro não é necessariamente um gótico, mas o fato é que a atual geração está cada vez mais ligada às mais variadas vertentes do metal. A música gótica e o rock pesado têm muitas diferenças, mas também muito em comum - e a prova disso são o doom, o sinfonic e o próprio gothic metal.
Epica, Nightwish, Tristania, Type O' Negative, Theatre of Tragedy, Lacuna Coil e Orphanage inspiram a arte de muitos góticos através da fusão de dois gêneros que têm tudo para se dar muito bem.

• Lolita

Recente, o gothic lolita teve início no Japão e é formado predominantemente por adolescentes que tiveram algum contato com a cultura através do cosplay (costume play, hobbie de caracterizar-se como um personagem).
Marcado pela androginia, nada mais é do que uma mistura piegas entre elementos punk e glam; vestidos delicados e curtos em preto, sombrinhas, sapatos mary jane e homens com o máximo de características femininas possível. Na música, a banda japonesa Visual Kei é o principal ícone.

• Romântico

Sensual, obscuro e misterioso, o gótico puramente romântico - com traços presentes em quase todos os outros tipos - é também melancólico e sonhador. Laços, crânios e rosas mortas refletem a influência da poesia de Byron e Shakespeare e da música clássica de Wagner e Bach.

• Hippie


.
Faerie, do blog Goin' Goth

Pode mesmo parecer estranho, mas a única diferença entre os góticos-hippies e os próprios hippies é a predominância do preto e o culto aos mais diversos símbolos ocultistas. Seguidores do Paganismo e da Wicca, são pessoas naturalmente amáveis - não necessariamente vegetarianas ou ativistas - que acreditam na boa energia de velas, incensos e cristais.
Na música, bandas de darkfolk e ethereal como Faith and the Muse e Inkubus Sukkubus.

• Corp

......
.
Martha Stewart, do blog This is Corp Goth

Quando os góticos da primeira geração cresceram e precisaram trabalhar, surgiu o corporate goth: um meio termo que consegue adaptar o estilo às roupas sociais sem, no entanto, abrir mão dele. Os chapéus, ternos e corseletes em risca-de-giz e jóias prateadas foram difundidos em todos os outros gêneros por uma questão de necessidade.

Fontes
Gothic Ground
Black Water Fall
Spectrum Gothic

49 comentários:

  1. Nossa, eu desconhecia a existência de vários tipos de góticos, achei muito bacana! Qual é o seu Lu: Vitoriano ou Romântico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou mais pro romantico do que para o victoriano tipo to me descobrindo agora
      Face - Facebook.com/fabiana.d.sz

      Excluir
  2. só cuidado que rivetheads não são góticos mesmo, Nem sei se é possível considerar uma "tribo", são MUITO FECHADOS, e amam bandas de oldschool Industrial como Whitehouse, Throbbbing Gristle e Haufs Arafna, eles surgiram nos anos 70, sendo os góticos nativos da batcave dos anos 80.

    http://4.bp.blogspot.com/_sbYjtddLlf0/TL8vpbR5KHI/AAAAAAAAAxw/-ZRxfi-LKSI/s1600/THROBINGRISTLE.jpeg

    ResponderExcluir
  3. Odeio a luz do dia! E me sinto feliz ao luar, antes mesmo de conhecer este estilo, será que sou gótico ou lunático?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho que idiota kkk

      Excluir
    2. acho que você é um louco, se julgar gótico somente por odiar a luz do sol. Admito que nós são somos lá muito amantes da luz do sol, mais este não é o principal meio de definição de um gótico. Então pesquise primeiro o que é ser gótico e depois reflita e tire suas conclusões se você é de fato gótico ou só mais uma fraude.

      Excluir
    3. Isso de odiar a luz do sol é só mais um estereótipo da mídia. Góticos normalmente são pessoas reservadas, calmas, muitas vezes insatisfeitas com o mundo e a vida, mas NÃO SEMPRE, além disso temos a nossa própria religião, desde cristianismo ao paganismo e até mesmo ateísmo.. A mídia nos coloca como loucos, ladrões de túmulos, satanistas.. O que não é nem um pouco verdade. Caso tenha se interessado pela cena, reflita se é uma pessoa que se encaixa, para não acabar virando um babybat.

      Excluir
    4. verdade, eu tbm odeio luz do sol, mas é porque eu tenho sinuzite, mas o verdadeiro motivo para que eu quisesse ser gótico, foi porque eu queria ser alguém reservado, que se vestisse diferente (como uma arte, sabe?), e eu acho que são pessoas muito boas os góticos, confesso que ainda estou aprendendo, estou andando com alguns góticos, porque desde pequeno me interessei por esse estilo, mas sempre soube que não precisava ser satanista, pois isso varia de pessoa pra pessoa, não é mesmo? Sem falar que nunca vi um gótico desrespeitando ninguém, desde o exterior ao interior, cada parte me interessa nesse estilo de vida ...

      Excluir
  4. jinzo acho q vc e gotico vampiro rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  5. KKKKKK" AMEI ESSE SITE E OBG PQ GRAÇAS A ELE EU CONSEGUI TIRAR NOTA MÁXIMA NO TRABALHO DE ÉTICA!

    ResponderExcluir
  6. Colocar o Headbanger em meio gótico é sinal de quem escreveu essa matéria não entende NADA de estilos, bandas e etc..
    Saia da internet e vá um ler livro, é melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo, colocar hadbanger como goticos ? e dizer que existe de fato um genero chamado gothic metal ? qe na verdade foi inventade pela midia para vender mais, as bandas citadas como gothic metal, sao simplesmente generos como simphonic, doom ou melodic metal' :x

      Excluir
  7. Tinúviel vc deveria ter lido a descrição abaixo. Logo de cara ele começa dizendo: "Metaleiro não é necessariamente um gótico..."

    Enfim... gostei do post. Os babybats e Cyber Goths são os que não me identifico nem de longe, porém o vitoriano e old school são a minha vida!

    ResponderExcluir
  8. gostei rapaiz eu adoro o silencio o escuro.vc deve se um vampiro mesmo.rs

    ResponderExcluir
  9. gostei do seu blog!
    se puder dê uma passadinha no meu.

    ResponderExcluir
  10. Eu sou uma gótica. Sou Romântica/Vitoriana, mas adoro vampiros especialmente, mas também tudo o que seja sobrenatural.
    A coisa que mais odeio são pessoas com a mente muito fechada. Não aceitam nada que não seja "normal". Góticos, ao contrário do que muitos pensam, não são aberrações. Acho que não é justo insultar pessoas baseados em estereótipos.

    Os góticos:
    -não veneram santanás
    -não odeiam deus (alguns até são religiosos)
    -não matam pessoas
    -nem coisas estúpidas assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aff ninguem merece.. sempre aparece um mediocre para se entitular.

      Excluir
  11. Conserteza não somos mas pessoas , eu sou religiosa e acho besteira achar que goticos são satanistas
    Sou : Lolita/HeadBanger

    ResponderExcluir
  12. Eu sou mais estilo old school/Baby bat,uso jeans,camisas pretas,pulseiras de couro metálicas,meias-calças,botas de um palmo abaixo do joelho,saias jeans,camisas pretas,luvas de meias rasgadas,batom preto e sombra preta além de colares de crussifíxios!!!Amo Alváres de Azevedo,Shakespeare,Tim Burttom e Evanescence!!!

    ResponderExcluir
  13. Os tipos de góticos estão errados '-' estude mais \o

    ResponderExcluir
  14. Amei a materia e o blog me ajudaram em algumas duvidas , vistem meu blog tambem !
    princessdar.blogspot.com.br
    Beijos .

    ResponderExcluir
  15. Anônimo n tem nd errado , eu sou uma gôtica vampírica e pelo menos eu pesquisei antes de me tornar está tudo certo de acordo com o meu estilo

    ResponderExcluir
  16. gente ... não somos ÍNDIOS para sermos de tribos ...

    ResponderExcluir
  17. Eu sou babybats valeu muito bom o blog

    ResponderExcluir
  18. Achei muito errado associar certas bandas á alguns estilos, principalmente relacionados ao babybat uma vez que muitos góticos já mais "acostumados" ao estilo ainda ouçam as bandas citadas. Isso além do fato de que gothic lolita não ser uma exata derivação do gótico, mas sim uma derivação do estilo lolita, que é basicamente a mesma coisa da sweet lolita original, mas com uma pegada mais gótica vitoriana com o estilo que lembre o de uma boneca antiga, e nada ter a ver com androginia uma vez que, mesmo no Japão, a maioria das lolitas são mulheres e o estilo feminino não deixar dúvidas sobre isso. De fato essa questão de androginia é caracterísitca dos homens japoneses e não do estilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que associar aquelas bandas a babybat foi meio estranho.

      Excluir
  19. eu sou uma garato que ainda esta comesando a conhecer o goticismo como dizem ai babybat mas nao gosto desse nome entao digo que ainda sou uma seguidora ainda,e visitei esse blog para ver se realmente eu me adpato a esse estilo e aqui tirei todas as minhas duvidas,axo que goticismo nao e so estilo envolve sentiments tbem ate mais profundos do que as pessouas que se dizem normais odeio preconceituosos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Goticismo????? Me desculpe flor, mais 'goticismo' é apenas usada para se referir a LITETATURA GOTICA.... erro grave de mais!!!... um pesoa que nÃo te conhecimento empirico.

      Excluir
  20. NUNCA NÓS RIVETHEADS seremos GÓTICOS, por favor... O Rivethead é um fã de Música industrial, A tradução literal da palavra é "cabeça de rebite", se caracterizan normalmennte pela Ideação Futurista, Afeto Distópico, Elitismo e vestuário Militar. O movimento rivethead não se trata de uma Subcultura como os góticos mas sim uma Contracultura, embora sutil a distinção entre Subcultura e Contracultura. Rivetheads são frequentemente confundidos com góticos e Punks (ou pior ainda, adolescentes rebeldes que acham que gostar de Marilyn Manson os faz muito rebeldes e alternativos) apesar de ser um movimento um tanto antigo, não é nem um pouco popular. Algumas pessoas acham que os Rivetheads são uma sub-tribo gótica, o que é uma crença no mínimo polêmica porquê a contracultura Industrial existe desde 1977, enquanto a subcultura gótica só veio a se organizar no verão de 1982, em torno de uma casa noturna londrina chamada Batcave. Apesar da hibridação recente entre essas duas tribos urbanas, os Rivetheads são radicalmente diferentes dos góticos em questões políticas, sexuais e musicais, entre outras.

    ResponderExcluir
  21. estou começando a ser gótico agora, e é claro que não saio falando: SOU GÓTICO ! se alguém me pergunta eu falo que eu estou aprendendo para ser... se alguém puder me ajudar, pois quanto mais se sabe melhor né? add no msn: ygor_y2@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem diga nada!! Uma dica minha... leia livros, são fontes realmentes comprovadas.

      Excluir
  22. NA BOA.... SE JOGA... A BESTA QUE ESCREVEU ESSE LIXO TEM QUE VOLTAR A ESTUDAR... NAO SABE NADA E QUER TENTAR ADIVINHAR COMO AS AS COISAS SAO... NA REAL, VAI TOMAR SEU TODINHO

    ResponderExcluir
  23. Entao eu sou babybats, sera quando eu ficar mas velha serei... vampirica???

    pq eu gosto dos filmes dracula, nosferatu, os livros da anne rice,a banda theatres des vampires, minha pele é clara pq nao fico muito no sol, e quando vejo sangue sinto vontade de tomar vinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Significa que você é uma farofeira! Gostar não significa nada... estude

      Excluir
  24. Headbanger Eu Tambem. Me consideroo Como Um Babybat pelo meu Geito de ser

    ResponderExcluir
  25. eu me identifiquei com o vampirico/romantico

    ResponderExcluir
  26. devido minha situação financeira, não posso ser "visualmente" considerado gotico, as botas coturno de cano longo que são o bem mais essencial para o visual gotico, hoje é caro demais.

    ResponderExcluir
  27. colocar hadbanger como goticos ? e dizer que existe de fato um genero chamado gothic metal ? qe na verdade foi inventade pela midia para vender mais, as bandas citadas como gothic metal, sao simplesmente generos como simphonic, doom ou melodic metal' :x
    axo que voce devia estudar mais um pouquinho sugiro o site gothicstation.com.br para aqeles qe qerem aprender mesmo. ja tem tantas "midias" que dizer tudo errado sobre goticos, me poupe'

    ResponderExcluir
  28. oi pessoas adorei o site valeu por colocar algo que preste hoje en dia na internet

    ResponderExcluir
  29. Parabéns ao dono ou dona do blog ele e mesmo perfeito #ju# akie

    ResponderExcluir
  30. meu=muito insdustrial,meio vampirico,um pouco romantico talvez...

    ResponderExcluir
  31. Lolita e visual kei não tem nada a ver e lolita é inspirado na moda vitoriana com o toque "fofo" e algumas vezes infantil, nada relacionado ao glam...

    ResponderExcluir
  32. eu amei todos !!!!! me encaixo em poucos ( amos todos os estilos) mas acho q não deveríamos ter preconceito com quem somos , já basta o q temos q passar por pessoas q não aceitam o nosso estilo. e tbm é sempre bom fazer amizades e conhecer mais e dar valor pro q somos sem desprezar nossos estilos .

    ResponderExcluir